05 setembro 2007

aqui estou eu sentindo-me uma jovem mulher de 45, pois eu sei... saio de um carrão (do marido) em calças de ganga de cintura descaída e camisa sexy, com um monte de fios ao pescoço, cabelo pelas omoplatas, unhas dos pés pintadas em chinelos com grandes turquesas e não parece que vou trabalhar (mas vou ; )) mas como não revejo nem a minha mãe, nem as minhas tias, nem nehuma das suas amigas nesta idade nestas figuras, não me vejo a mim, assim, senhora como elas. e é isso, 45 ou 30 para mim não faz qualquer diferença. a experiência da dezena mais o lustro de anos deve-me ter tornado algo mais sábia... mas não consigo avaliar entre uma garota e outra! os outros são o espelho que nos devolve a e à realidade quando me chamam: - Senhora! e então sim, caio em mim. adiante, já podía ter um filho de 17 anos, pelo menos! mas tenho um que ontem fez 8. já 8!!! suponho que de aí esta conversa toda do fazer mais um ano, do parece-lo e de o sentir... haja saúde - costumo eu dizer, que depois, o resto, enfrenta-lo-emos!

1 comentário:

amnésia disse...

compreendo-te perfeitamente e parabéns ao D.