22 Agosto 2014

sobre a construção de si

Que quereria dizer Camus, quando escreveu: “Cada homem tem de descobrir a sua casa”? Penso que a frase longa esconde um repto mais essencial: cada pessoa não tem apenas a tarefa de descobrir uma habitação. Cada pessoa tem o irrecusável dever de descobrir-se, vivendo com paixão e sabedoria a construção de si, esse processo que, por definição, está em aberto e que ao longo da existência se vai efetivando. Nós somos a nossa casa. E poder dizer isso, com simplicidade e verdade, equivale perpetuar aquilo que Albert Camus também escreveu: “No meio de um inverno, finalmente aprendi que havia dentro de mim um verão invencível””
O Hipopótamo de Deus
de José Tolentino Mendonça
e eu me descubro cada vez mais conhecedora e consciente de mim e cada vez mais cheia de falhas e problemas e apelido de crise dos 50 este turmoil (agitação/perturbação/turbilhão/desordem) em que vivo e para o qual ainda não encontrei calmante nem solução



21 Agosto 2014

LISBOA na rua 2014




vale muito a pena porque há jazz, filmes, fado, instalações várias, big bands... e tudo nas ruas da nossa bela Lisboa
inté jazz

18 Agosto 2014

férias

























Regresso ao trabuco

O original

o meu

e a receita:
2 maçãs 
1 colher de chá de açúcar amarelo
sumo de 1/2 limão
1 colher de sopa de canela em pó
1 colher de café de gengibre fresco (ralado)
1 punhado de amêndoas com pele
2 colheres de sopa de aveia
1 iogurte grego (ligeiro)

Lavar as maçãs e partir em fatias (deixar a casca). Polvilhar com o açúcar, o sumo de limão, a canela e o gengibre. Misturar bem e levar ao microondas por quatro minutos. Retirar, mexer, deixar arrefecer um pouco, polvilhar com a aveia, o iogurte grego, as amêndoas e um pouco mais de canela em pó.

Muito bom!

11 Agosto 2014

Até ao fim do mundo

de Maria Semple




há uns quantos anos que começo livros e não acabo. Não me prendem e não insisto viciada em Audiobooks. Este devorei-o em 2 pedaços de dois dias. 
"O cérebro é um mecanismo de desconto do futuro. Digamos que há uma rachadela no para-brisas do teu carro e ficas mesmo incomodada. Oh, não, o meu para-brisas está estragado, mal consigo ver lá para fora, é uma tragédia! Mas como não tens dinheiro para o mandar reparar, continuas a andar com o carro assim. Daí a um mês, alguém te pergunta o que aconteceu ao para-brisas e tu dizes "O que queres dizer?" Porque o te cérebro "descontou-o". É para sobreviver ... Precisas estar preparada para experiências novas, porque muitas vezes elas indicam perigo. Se vivermos numa selva cheia de flores perfumadas, tens de te deixar sentir tão avassalada pelo perfume maravilhoso, porque de outra forma não conseguirias sentir o cheiro de um predador. É por isso que o cérebro é considerado um mecanismo de desconto. É literalmente uma questão de sobrevivência. "

Foi um prazer estar de novo agarrada a um livro em papel e voltar para a cama de manhã com ele pouco depois de acordar ou nem me ralar com a credencia no meio da sala desmanchada à espera da patine que a dê por terminada

24 Julho 2014

férias, quase, quase


 Foto de Tommy Ingberg

a semana que antecede as «férias grandes» é enoooorme, os dias passam lentamente e a sexta-feira nunca mais chega. é tudo ansiedade, eu sei mas ainda hoje é quinta!
o trabalho abrandou e a minha cabeça está assim, completamente no ar e a querer levantar para outros vôos

22 Julho 2014

as tecnologias e a sua não necessidade






vivemos na era da comunicação. e rápida. quanto mais rápida melhor.
e cada vez dependemos mais desta possibilidade fácil de entrar em contacto.
como tudo, é bom ter mais possibilidades
falo de telemóveis e os novos serviços de que vamos dispondo.
uso o meu muito principalmente a nível particular e quando é em trabalho, rarissimamente tenho "fogo no rabo" com os assuntos em questão, pelo que fico muito contente por ter podido desactivar serviços extras que me proporcionam e que não só não preciso como me incomodam.
e não é vulgar de Lineu a minha questão, não pensem que é (olha eu a fingir que sou lida ;). há que dispor de paciência e sobretudo de tempo. ter tempo é decisivo. não é novidade que tudo o que se faz pelo telefone implica teclear várias vezes e ouvir música chatíssima. nada de novo, hoje todos os serviços funcionam assim.
depois de tudo isso, expliquei o meu pedido e o rapazinho prestável lá foi fazer a sua magia. conversámos em quanto a nova programação ficava activa. acabámos conversa, desliguei, introduzi pin e liguei para um nº fixo para fazermos o teste. à primeira foi pior a emenda que o soneto! tive que voltar a explicar a situação e o que pretendia de novo, com calma e boa disposição. eu peço coisas que ninguém se lembra! 
bom, o processo repetiu-se 3 vezes, mas chegámos lá :)
eu nunca tive «chamada em espera». não concebo que estando ao telefone com alguém, tenha que interromper para ver quem é o outro alguém e escolher com quem falo! liguem-me mais tarde, estou ocupada!
neste caso, agora e de futuro, sempre que alguém me ligar e me apanhar já na palheta com outro alguém, euzinha não serei interrompida por um som que me fazia afastar o telelé da orelha e ver que tinha uma mensagem a dizer que o nº tal me tinha tentado contactar. e eu ralada! quero que do outro lado saibam, pelo sinal, que eu estou "interrompida" e prontossss, liguem mais logo.
 chega de informação! neste caso, menos é mesmo mais!

21 Julho 2014

Água para ir bebendo

com muito gelo


2 litros de água
sumo de 2 limões (deixar alguns pedaços da casca)
1 colher de sopa de mirtilos
1 colher de sopa de framboesas
1 colher de sopa de amoras
1 pau de canela (ou flor de anis - vou alternando o sabor, sendo que nada bate a canela)
1 colher de chá de gengibre (fresco) ralado
1 mão cheia de folhas de hortelã/ou alecrim, ou tomilho-limão, vou variando
1 colher de chá de açúcar de côco (ou mascavado)
gelo picado (muito)

Misturar tudo, levar ao frigorífico para repousar e ficar mais fresco. Ir bebendo ao longo do dia. 

Eu - em casa ou

a atracção e admiração pela Natureza (formas incríveis e cores fabulosas)












18 Julho 2014

trabalho e o melhor do meu dia

as flores foram o melhor do meu (outro) dia, pelo inesperado da sua proveniência
deixar de sorrir com flores é impossível




14 Julho 2014

piscina FABULOSA







o integrada que está na paisagem
a simplicidade
e muito principalmente 
o conceito de "praia" com área não coberta de água, mas já parte da piscina
uma beleza!

personalizando, eu não teria espreguiçadeiras e sim os puffs de que fiquei fã
mas o modelo buggle-up da Fatboy, mais polivalente, para mais posições