20 Novembro 2014

a moda somos nós - já alguém o disse e bem! #4



Pedro Rolo Duarte dixit e eu assino por baixo!
Já o disse anteriormente. Anima-me que gente nova e não tanto, nestes tempos de crise e incertezas, se atreva a criar e abrir novos negócios. Lisboa está com uma dinâmica incrível. O Porto parece que também. Até Cascais!
Mas ainda melhor é o facto de que somos nós próprios os que primeiro vivemos essas novidades com que nos brindam. Não são "para turista ver", aderimos à nova oferta, integramos a mudança. E as cidades ganham vida pois não são os turistas que a tornam real, com eles a partilhamos

19 Novembro 2014

O jantar

.


foto das cor-de-laranja da receita original porque me esqueci de tirar foto à minha


a receita

http://www.loveandlemons.com/2014/10/27/pumpkin-hummus-quesadillas/





mail a una amiga





palabras de Isabel Saldanha  aquí en términos modernos
«...O amor não é uma opção, é um sentimento. Não se faz download, nem upload de novas versões. Nem se desinstala, só porque se quer. Ele vem quando quer, e parece que parte da mesma maneira.»

yo soy de las que cree que el amor y la amistad se tienen que regar y cuidar
hoy en día vamos muy a prisa, "nos perdemos" como individuduos y pareja fácilmente 
hay que cuidar mucho la comunicación
los vícios de relación aparecen. la rutina mata. 
opino que hay que tener atención a ello, y con y a conciencia, mimarnos como pareja.
y cada pareja sabe qué água le es imprescindible para no perecer
Esto dicho, creo que el amor parte no cuando quiere, sino cuando lo descuidamos
Siempre he opinado que no me interesan las razones porque me enamoro, pero me parece importante descubrir por cuales me desenamoré - hay lecciones que quieres aprender y errores que no debes repetir

13 Novembro 2014

Natal



já me conhecem, já sabem sobre o prazer de oferecer, já contei que a estas alturas os presentes de Natal estão, se não todos comprados, definitivamente decididos. 
totalmente no espírito deste anúncio

Give someone the Christmas 
they've dreaming of

12 Novembro 2014

os olhos são o espelho da alma

... tantas emoções e sentimentos que os escritores conseguem descrever se vêem nos olhos das pessoas.
será porque olho sem muita atenção, porque já não vejo como via, porque não estou tão perto das pessoas normalmente? será porque tímida que sou, não olho durante muito tempo porque admito, é um contacto muito forte?
... ...
sempre me pareceram licenças poéticas dos escritores.
sempre pensei que mais do que os olhos, a boca sim, consegue dar a entender o que nos vai por dentro no momento mas acredito, sobretudo, que é através do conjunto de toda a expressão facial que chegamos verdadeiramente a perceber o nosso interlocutor.

olhando para uns olhos apenas, tendo o resto do rosto oculto, podemos ver se a pupila se dilata ou diminui - e está atribuído o sentido de tais factos, podemos ver se estão mais brilhantes ou opacos, se se enchem de lágrimas e pouco mais. Se o resto da expressão facial não nos der mais informação não creio podamos atribuir mais significado ao estado dos olhos




10 Novembro 2014

ainda por Madrid



o que eu adoraria ter uma biblioteca assim por perto. respirava-se uma paz aqui. apetecia-me ter tido tempo para ficar...






pena também de não ter podido ver a exposição de fotos



Estação Delícias - Zaragoza. À espera do AVE (Alta Velociddad Española)


07 Novembro 2014

ayer por Madrid



Palácio de las Comunicaciones




Otoño en El Retiro






Casa de Fieras - Biblioteca Eugénio Trias





la gente


Palacio de Cristal


















31 Outubro 2014

adolescentes ...


a atitude mais típica do adolescente é traduzida nas palavras
- esqueça mãe ...
subentendamos: não vale a pena, nada a fazer, a Mãe/Pai/adulto-qualquer não percebe nada, NADINHA da poda!

em inglês é o
- whatever...
ou seja, como quiseres, nem me ralo, nem vale a pena o esforço
vai dar ao mesmo. 
atitude transversal à nacionalidade. no DNA dos teens

30 Outubro 2014

paixão

desde sempre! 
ainda os meus aniversários tinham um dígito apenas.
ainda eram peças que se possuíam por muito tempo e não se tinham às dezenas, mesmo quando não eram os modelos/jóia caros.
ainda não eram de plástico e um acessório mais a condizer com as cores da toilette de hoje .
ainda não sofriam com as tendências da moda.
mudaram-se os tempos e eu ganhei com isso, paletes, buckets 
hoje apaixonei-me de novo

já tenho o meu presente de Natal para mim mesma, claro que já está no meu pulso também! No Natal?!!! Depois ponho-o na caixa, ou nem preciso, o Natal é quando uma mulher quiser. Ou todos os dias é ideal, não!

23 Outubro 2014

O melhor do meu dia

o sol já aparece bem mais tarde e nota-se ao acordar


a sorte do local de trabalho


a boa mesa

com boa companhia




22 Outubro 2014

"inepta"

 do Diccionário da Real Académia de la Lengua
« inepto, ta.» (Del lat. ineptus).  adj. No apto ni a propósito para algo.





Eu sou como a Ela, não como laranjas porque não há pachorra para as descascar e ficar com as mãos cheias de sumo que depois escorrem braços abaixo, iacc.  Sei descascá-las de 2 formas diferentes mas mesmo assim, a coisa nunca acaba bem.
Nos restaurantes raramente prefiro uma laranja a outra qualquer sobremesa ou mesmo fruta, mas já houve um par de vezes que decidi pedi-la apenas pelo prazer de a ter já descascada - pequenos prazeres. Em tempos idos, há décadas (já realizei que agora é tudo há décadas... suspiro) tive um namorado que tinha uma mãe muito querida que pedia à empregada para me trazer a fruta, a laranja claro, em sumo porque eu não gostava de a descascar - aquecia-me o coração. Querida L.
Descobri uma terceira forma de descascar uma laranja, experimento e logo digo