23 Outubro 2014

O melhor do meu dia

o sol já aparece bem mais tarde e nota-se ao acordar


a sorte do local de trabalho


a boa mesa

com boa companhia




22 Outubro 2014

"inepta"

 do Diccionário da Real Académia de la Lengua
« inepto, ta.» (Del lat. ineptus).  adj. No apto ni a propósito para algo.





Eu sou como a Ela, não como laranjas porque não há pachorra para as descascar e ficar com as mãos cheias de sumo que depois escorrem braços abaixo, iacc.  Sei descascá-las de 2 formas diferentes mas mesmo assim, a coisa nunca acaba bem.
Nos restaurantes raramente prefiro uma laranja a outra qualquer sobremesa ou mesmo fruta, mas já houve um par de vezes que decidi pedi-la apenas pelo prazer de a ter já descascada - pequenos prazeres. Em tempos idos, há décadas (já realizei que agora é tudo há décadas... suspiro) tive um namorado que tinha uma mãe muito querida que pedia à empregada para me trazer a fruta, a laranja claro, em sumo porque eu não gostava de a descascar - aquecia-me o coração. Querida L.
Descobri uma terceira forma de descascar uma laranja, experimento e logo digo


21 Outubro 2014

se pudesse para estar fora



a gozar este Outono fabuloso e não escolhesse Madrid, escolhia Fés e um riad com um pátio como este


ou um outro qualquer destes outros.
Lia, espreguiçava-me, fingia que desenhava e ia passear muito

17 Outubro 2014

objectivo




a tentar chegar aqui
«... À sexta-feira fica pronta a lista das compras. Ao sábado de manhã vou ao mercado (e ao super) e ao Domingo organizo as refeições da semana. As minhas e as deles. E se há coisa boa que esta reeducação alimentar me trouxe foi este plano de organização semanal e que é a diferença entre fazer dieta e adoptar um novo estilo de vida. »

embora às vezes não o tente demasiado ou nem sequer...

09 Outubro 2014

hoje almocei aqui



Bom estarem de novo a acontecer coisas em Cascais, depois de tantos anos de estagnação


fotos daqui e mais detalhes


03 Outubro 2014

Feira de S. Pedro de Sintra


aos 2º e 4º Domingos do mês
Há quantos décadas (já tudo é em décadas) venho a esta feira?! mas há muito que não vinha


Aqui comprávamos bom pão de Mafra/saloio, tremoços, alguma fruta e verduras para a semana depois de ter passado para admirar e babar com as coisas giras das lojas Pinhal e Alfazema. 

Todas as amigas tivemos toalhas com as letras de monograma da Alfazema, e muitas coisas do Pinhal.

Passear por aqui era sempre uma descoberta e um prazer mesmo que nada se acabasse por comprar mais do que umas pevides de abóbora

Para roupa havia umas 2 ou 3 bancas decentes, mas para isso era a de Cascais nos outros Domingos - 1º e 3º - na Praça de Toros


Este Domingo tive a dimensão da crise reflectida também nas feiras. Há um buraco enorme onde faltam feirantes. Eram os que vendiam fatos, camisas em sacos de celofane e em caixas rectangulares de cartão fino e também as cuecas e peúgas para os homens. Os que para as senhoras ofereciam as blusas floridas ou a clássica branca, com folhinhos ou botões douradas, nylonicas quase sempre e as saias travadas e a roupa interior.
Desapareceram muitos feirantes da roupa de domingo e para as ocasiões da vida mas também os das botas de lavrador, dos sapatos de carneira para as crianças (agora em todas as lojas finas) e dos sapatos de senhora - dos sensatos aos espalhafatosos de festa-  os que vendiam os coloridos alguidares, coadores, funis, passe-vites, "tupperwares", colheres de pau, facas, panelas e grelhadores e os dos lençóis bordados à máquina ou de flores em cor pastel e das mantas fofas e gordas


As velhararias desapareceram totalmente. Aqui desconfio que se mudaram para criar as feiras especializadas que temos por toda a linha de Algés a Cascais e creio que por Lisboa há também em vários jardins.


As bancas de roupa "dos ciganos" praticamente desapareceram. Espraiavam-se pelas ruas periféricas ao recinto da feira propriamente dita e não resta nenhuma! Um par delas resistem mas nesse recinto, entre os outros feirantes (normalmente não ciganos). Só vendem sweat-shirts e calças de treino, com apenas um tamanho por modelo e uma dúzia destes bem dobrados e ordeiramente expostos. Nada daquelas pilhas enormes de roupa onde era preciso mergulhar os braços e batalhar para descobrir tesouros no meio das peças esburacadas, com costuras tortas ou manchas de tinta.


Muitas lojinhas de decoração, móveis pintados para quartos de criança e velharias finas fecharam, mas essas já tinham um ritmo de abrir e fechar muito próprio.
Apesar de toda a mudança, eu sou uma mulher de feiras e esta é a do meu coração. uma manhã aqui vale sempre a pena



São Pedro de Sintra








26 Setembro 2014

na sequência do post de ontem ...

Ontem umas amigas contavam sobre esta anedota e o quanto acertada está
sorry, está em Brasileiro

Por que o Ariano atravessou a rua? 
Certamente para bater boca com alguém que estava do outro lado. 
 Por que o Taurino atravessou a rua? 
Porque encasquetou com a idéia. 
 Por que o Geminiano atravessou a rua? 
Se nem ele sabe, como é que eu vou saber? 
 Por que o Canceriano atravessou a rua? 
Porque estava se sentindo só e abandonado deste lado de cá. 
 Por que o Leonino atravessou a rua? 
Para chamar a atenção, sair nos jornais, revistas, etc. 
 Por que o Virginiano atravessou a rua? 
Ele ainda não atravessou porque está medindo a largura da rua, velocidade dos carros, se essa experiência é válida, qual seria a melhor hora de atravessar essa rua, etc. 
Por que o Libriano atravessou a rua? 
Ele nem precisou atravessar. Alguém acabou oferecendo carona para ele. 
Por que o Escorpiano atravessou a rua? 
Porque era proibido. 
Por que o Sagitariano atravessou a rua? 
Porque a idéia pareceu maneira e deu vontade. 
Por que o Capricorniano atravessou a rua? 
Porque foi pechinchar nas lojas do outro lado. 
 Por que o Aquariano atravessou a rua? 
Porque isso faz parte de uma experiência que trará incontáveis avanços tecnológicos no futuro. 
Por que o Pisciano atravessou a rua? 
Que rua? Ih, é.


alguém se revê na descrição?


25 Setembro 2014

Os testes rápidos de revista/Facebook

Fiz um dos muitos testes que aparecem pelo Facebook. Desta feita «Qual o país que melhor se adapta à tua personalidade». O resultado foi o Brasil porque

You are an adventure enthusiast, who likes to party, and enjoy a wild night out. You appreciate a culture with a vivacious lifestyle. You are drawn to warm climates, and love being near the water. Sitting at home is not your style. You'd rather be doing something active or walk around the city with friends. You are fed by good conversation and have a strong personality. Your motto in life is, "Life is for living" and in Brazil you are surrounded by others who share your passion

Claro que estes testes valem o que valem. Como qualquer outro são algo redutores mas algumas ilações se podem tirar com as nossas escolhas. Se prefiro ficar em casa a ler do que ir a uma festa até às tantas da manhã e se escolho uma casa no campo em vez de um andar no alto de um arranha-céus, posso ir traçando um perfil com alguma facilidade.
Alguns são engraçados e apetece fazer porque têm perguntas com escolhas suficientes para ir criando um perfil no qual nos reconhecemos. Outros não têm graça alguma porque desde o início dão poucas escolhas, estas são radicalmente diferentes e a maior parte das vezes não quero escolher nenhuma e fico logo a pensar que o resultado vai ser uma treta!

Por quê gostamos de fazer estes testes? Alguém deve ter-se posto a pensar em cidades, o que as caracteriza, como se vive nelas, que tipo de pessoas nelas poderá dar-se bem ou em cores e os sentimentos que normalmente se lhes associam ou em animais e o seu porte, hábitos, "personalidades" e como se poderão relacionar com os traços gerais das diferentes pessoas. Eu acho divertido saber alguns resultados. Gosto de me conhecer, sou curiosa da psicologia, gosto de observar pessoas.
Lembro-me do jogo - super difícil - de pensar num amigo ou personagem famoso e ir descrevendo-o/caracterizando-o para que adivinhem quem é conforme se fosse um animal, um instrumento musical, uma cor, ou seja, exactamente o que se faz nestes testes!

Gosto de aventuras sim, mas só até certo ponto... Adoro sair à noite mas também pode ser só até ali, à casa de um amigo. Gosto de climas moderadamente quentes, mas adoro um bom Inverno de clima Continental. Gosto imenso de estar em casa também, alias dizem isso de todos os Caranguejos, porque em casa estou activa noutras actividades de que gosto tanto como as de outdoor. Em tudo o resto, na mouche! gosto de todas as cidades que conheço do Brasil e  o Rio seria a eleita











23 Setembro 2014

dia excepcional (infelizmente não é a rotina)

organizada comi bem:
depois do smoothie da manhã (cenoura, beterraba, maçã, sementes linhaça e proteína de cânhamo) a maçã a meio da manhã, antes da ginástica 3 bolachas Maria integrais, o almoço de sopa (courgette, alho francês e salsa), cogumelo recheado com cenoura e beringela mais 1 ovo cozido. a meio da tarde 1 iogurte líquido magro. o jantarinho vai ser peixe com ...
além do mais, fiz algum exercício à hora do almoço - 10 min. de elíptica, abdominais, biceps e triceps e ainda vou andar este fim de tarde
organizar-se é a palavra de ordem!

O melhor do meu dia



por cá as árvores não têm estas cores que adoro e que assinalam tão bem a chegada do Outono. Pena. Mas temos uma luz especial que nos dias de sol torna o mar e a praia ainda mais bonitos.
Hoje tive um excelente começo de dia.  O Melhor do meu Dia logo pela manhã com o conseguir acordar à hora (por me ter deitado a horas!), um smoothie para os 3, janelas abertas por toda a casa e porta fora com mochila ginástica, marmita e tudo a horas!

19 Setembro 2014

ando numa de experimentar

produtos novos e mais saudáveis
eu gosto de provar , inovar e criar
a cozinha é um dos locais onde me espraio.


que ontem decidi experimentar para o jantar com amiga convidada e filho.
o aspecto não ficou bem igual porque não encontrei quinoa vermelha e fiz com real e porque não havia abóbora Hokkaido e fiz com "normal", mas a minha amiga e eu gostámos. o maridão... nem sei, não deve ter achado graça porque nem se pronunciou, educadinho que é além de que chegou a manifestação dos adolescentes... DETESTARAM!
um só gostava do queijo, o meu não gosta de queijo (só Liminano e queijo coalho da Baia), não gosta de espinafres, nem de salsa, nem de abóbora, nem de quinoa já agora!!!
tenho um filho que é tal qual como eu de pequena: só de olhar já sabia que não ia gostar - santa pachorra! perdi vinte e tal anos de comer cogumelos! mas pronto, o rapaz além disso é adolescente, há que lhe dar um desconto... e eu a ter que fazer mais ginástica mental para fazer algo que dê para todos

18 Setembro 2014

o meu preferido Setembro

o eterno samba Saravah em francês pela melodiosa voz da Stacey Kent



a fabulosa MPB a acompanhar mais um destes dias de que tanto estou a gostar, humidade à parte - a pior parte

Gosto de céu azul salpicado pelas super fotogénicas nuvens (cúmulos, cumulonimbus, stratocumulos), gosto da ocasional chuva e escuridão e do sol quase sempre presente. Gosto das temperaturas médias e da falta de vento. Gosto de andar sem mais que uma camada de roupa no corpo, de perna ao léu e sem meias ainda

... enquanto sinto saudades de Outubro e do Outono em Madrid

12 Setembro 2014

Livro


segundo livro deste Verão
o primeiro que leio deste senhor que escreve muito bem. o fim foi meio confuso...

11 Setembro 2014

Stan Smith

eternos! eu tive vários, verdes, obviamente, até acho que a sola era verde também

ficam bem com tudo, conselhos de moda do The Guardian

Mr. Stan Smith himself (há quem não soubesse que existe mesmo)


e, por coincidência, moi aujourd'hui





10 Setembro 2014

Vem aí o Natal


então como hoje está assim, mais os trovões e relâmpagos que dizem ainda vêm por ai

e eu sou muito organizadinha no que a presentes de Natal se refere, vou começar a fazer a lista do que eu quero. Esta garrafa parece-me o máximo! e ainda por cima como comprei uma "pasta" com espaço para a marmita (em vez de ter comprado um saco estiloso para a marmita) assim cabe mesmo a litrada que é preciso beber por dia

mais info aqui e o video muito giro


05 Setembro 2014

reflexões numa sexta cheia


ontem recebi o sms de um bom amigo que nunca vejo. boa surpresa.
hoje a ("velha") amiga J (q vejo de meia-dúzia-de-anos em meia-dúzia) mencionou-o.
a G (estavamos no funeral do pai dela) comentava que só nos vemos agora nestes acontecimentos.
mentira! tínhamos estado juntas num jantar em minha casa há coisa de um mês e pouco e foi muuuito entrañable 
na missa pensava, já acabei com os jantares multitudinários de "nostalgia do reencontro com a juventude", já temos idade (e sabedoria, creio) para não deixar a inércia e o correr dos dias nos afastarem de quem nos apetece ver, no contexto que for.
eu gosto de encontros em petit comité onde podemos realmente saber e estar uns com os outros.
o amigo do início da história é um desses que gostaria de ver mais amiúde. temos uma historia curta mas que caló hondo e quando nos vemos uma vez ficam as saudades e quero mais.
nestas circunstâncias mais dolorosas da vida penso nisto. (tb. achei que o caixão era enorme, que o sr. L com 90 já devia ter encolhido algo.... e gostei pela primeira vez de ver um caixão mais claro sem camadas de horroroso verniz brilhante)
e logo à noite "seguimos para bingo" e jantamos com a "velha" amiga J e querido marido e mais outro casal amigo deles e que é muito interessante/divertido, em suma, fixe!. e penso, os amigos de longa data, embora fora do nosso dia-a-dia, mais os novos conhecimentos - a vida É dinâmica e há que deixá-la seguir o seu rumo, mas também há que tomar sus riendas e dirigi-la a gosto de cada um


(*) correndo o risco de parecer tótó, emigrante, no seu sentido pejorativo, ou snob, escrevo e falo assim porque sempre fui, porque sou bilingüe mesmo e porque há palavras e expressões que só me saem numa língua ou que são melhores numa língua e... caguei!