29 maio 2009

ontem não conseguí acceder a esta noticia, a folha não descarregava... e não lí o que o juíz Gouveia Barros comentou sobre a sua decisão e em quê se baseou
os itálicos são meus
«...A decisão, explicou, teve como base dois factos: um relatório do departamento de psiquiatria do Hospital de S. Marcos, em Braga, que considera não ter ficado provado que a mãe da menina fosse alcoólica ou prostituta, e as informações das autoridades russas de que a família teria condições de dar uma vida normal à criança. porquê? ela não estava a ter uma vida normal até então? ou a que lhe dará a "biologia" é obrigatóriamente melhor?! aonde?! quando meus senhores?!
"O que decidimos foi a entrega à mãe" qual delas??? não à que esteve sempre ao lado dela 4 ou mais anos mas à que por acaso tem o mesmo sangue porque por acaso a pariu?!!!
O juiz frisou que o Tribunal decidiu entregar a criança à mãe por ter entendido que, "tendo a mãe um lar e a família dela, e tendo a menina outra irmã na Rússia, não havia perigo".
... Refutou a tese de que o acórdão valoriza apenas o "laço biológico", sustentando que "não havia outro", já que o casal recebeu a criança na qualidade jurídica de "família idónea" e não como família de acolhimento. ou seja, porque o casal é só idóneo "não havia laços"! ou seja, ou há laços biológicos ou legais, não há ponto intermédio; mas, apesar disso, não viveu os seus primeiros anos de vida, e os mais importantes, em volta destes pais, desta familia mais alargada, não desenvolveu os seus afectos, referências, etc, etc com eles e em Portugal?
Lembrou que o processo só se iniciou quando, em Setembro de 2005, a mãe foi detida pelo SEF para ser expulsa por permanência ilegal em Portugal, frisando que a progenitora nunca quis dar Alexandra para adopção. ...» e não se tiram crianças aos pais qundo estes não estão à altura? este é que é o problema, ou um entre vários ...
entretanto, hoje continuam as notícias sobre as decalrações deste juíz
«... Não obstante, o magistrado (outro) entende que há falhas, que seriam obviadas com a especialização em direito de família e menores até na segunda instância. ... "O recrutamento poderia ser feito em função da vocação das pessoas e requisitos específicos, numa área que exige uma formação muito própria". Mas que não merece uma cadeira específica nas faculdades de Direito» ok, então há falhas no que ao conhecimento do direito de familia se refere mas também se reconhece a necessidade de se necessitar alguma vocação - deve ser para ter sensibilidade e senso comúm neste tipo de decisões... para se poder ver mais além, para se poder actuar mais além??
que fantochada e com a vida duma criança em jogo! mas não é de admirar pois só conhecemos estes casos que mediatizam porque a realidade demostrar-nos-ía que todos, todos os dias acontecem outros tantos de arrepiar...

...oficialmente

não é bem até à pontinha mas... comecei o countdown

27 maio 2009

Do Something Creative Every Day


ontem decidí finalmente seguir os conselhos da Cristina
e com o D., tarde e a más horas, dedicámo-nos ao Bolo da Caneca

video
UMA DELÍCIA!
aconselho que experimentem

26 maio 2009

a 4ª frase falsa mais célebre do cinema


Casablanca (1942)
deste filme diríamos que a frase que perdurou é«Play it again, Sam»
no entanto não é verdade, esta é a "versão abreviada" da correcta
que Humphrey Bogart pede a Louis Amstrong
«You played it for her, you can play it for me. If she can stand it, I can. Play it!»

curiosidades lidas aqui

21 maio 2009

...ah e ainda quería dizer


que há quem escreva muito melhor do que eu, óbviamente,
e que diz como eu penso e com as palavras e ênfase que o tema me mereceu
foi a Catarina aqui pelo que nada mais acrescento

exageros cá da terra

contaram-me que a ASAE "se meteu" com os Escoteiros que vendiam bolos à porta da igreja de Oeiras... já estão a exagerar!!!!!!!! já não sabem aonde hão-de ir?!

20 maio 2009

um daqueles dias...


2 horas e 10 min. para pedir e receber um certificado de registo criminal


15 min. para reconhecer assinatura em procuração


não é de propósito que ficou de lado... mas é de propósito que aparece a fotógrafa
1 hora para pagar um imposto de selo por uma procuração

5 min. nos correios

ele há dias em que uma pessoa produz que se farta

ajudando a tirar o país da crise em que se encontra
(vivam as fotos, os livros, a música e paciências do Ipod)

18 maio 2009

..fim-de-semana



sempre em boa companhia
(para mim, da melhor amigas!)

não foi difícil responder-lhes sobre a importancia, ainda hoje e sempre, dos ensinamentos e das experiências vividas

15 maio 2009

dia da familia



Hoje parece que é o Dia da Familia e a Lifecooler, para não variar, tem um monte de ideias para todos os gostos
eu vou acampar com as amigas de há 30 anos...
bom fds!

08 maio 2009

reflexão e auto-palmadinha nas costas


foi um bom trabalho em equipa e em solitário
as americanas gostaram do meu, muito, parece
fico feliz, já tinha outros feedbacks e não estava nada receosa, mas é bom saber que novas latitudes e gostos continuam a achar que sim
há actividades para as quais temos mesmo mais jeito que outras
veremos que realidade depois...
bom fds!

07 maio 2009

Jornal i


por não ler jornais nem revistas, por só ver o telejornal da 2 quando vai calhando, por não ler mais do que "as gordas" dos títulos aqui pela net, uma das coisas que me acontece é que, muitas vezes, fico sem saber como acabam certos assuntos. Ora hoje sei que era o 1º dia do Jornal i - impresso e online - vai daí e fiquei a saber o que aconteceu com este caso este caso

TAMGRAM


ofereceram ao D. este jogo antigo chinês
Trata-se de um quadrado, decomposto em sete figuras geométricas, cinco triângulos, um quadrado e um paralelogramo , com as quais é possível montar-se um número quase infinito de figuras.
Em chinês, o Tangram é conhecido como Ch i ch iao tu, ou as "Sete Pecas Inteligentes".
Não possui uma "solução": são inúmeras as figuras que podem ser formadas.
Exige somente tempo, paciência e especialmente imaginação...
A única regra do jogo é que as figuras formadas devem conter sempre as 7 peças do jogo.
É um vício digo-vos!

06 maio 2009

... e na mesma linha do post de ontem...



a Freedom House vem o New Study:
Global Press Freedom Declines in Every Region for First Time Israel, Italy and Hong Kong Lose Free Status
e Itália é muito aqui ao lado... o que dá que pensar e para olhar para o "umbigo"
tomei conhecimento aqui

05 maio 2009

é hoje no Parlamento Europeu


um pouco tarde...
recebí assim pela net:
URGENTE:>> VOTAÇAO NO PARLAMENTO EUROPEU NO DIA 5 DE MAIO DE 2009>
Não deixe que o parlamento europeu lhe feche a internet... não haverá volta atrás!
Aja agora!
O acesso à internet não é condicional. Todos os que têm um site, blog bem como todos aqueles que usam o Google ou o Skype, todos aqueles que gostam de expressar as suas opiniões livremente, investigarem do modo que entendem seja para>questões pessoais, profissionais ou académicas, todos os que fazem compras online, fazem amigos online, ouvem música ou vêm videos...
Milhões de europeus dependem da internet quer seja directa ou indirectamente no seu estilo de vida. Tirá-la, limitá-la, restringi-la ou condicioná-la, terá um impacto directo naquilo que fazemos.
E se um pequeno negócio depender da internet para sobreviver, torná-la inacessível num período de crise como o que vivemos não pode ser bom.
Pois a internet que conhecemos está em vias de extinção através das novas regras que a União Europeia quer propôr no final de Abril.
Segundo estas leis, os provedores de serviço, ou seja as empresas que nos fornecem a internet, PT, Zon, Clix entre muitas outras, vão poder legalmente limitar o número de websites que visitamos, além de nos poderem limitar o uso ou subscrição de quaisquer serviços que queiramos de algum site.
As pessoas passarão a ter uma espécie pacotes de internet parecidos com os da actual televisão. Será publicitada com muitos "novos serviços" mas estes serão exclusivamente controlados pelo fornecedor de internet, e com opções de acesso a sites altamente restringidas.
Isto significa que a internet sera empacotada e a sua capacidade de aceder e colocar conteúdo será severamente restringida.
Criará pacotes de acessibilidade na internet, que não se adequam ao uso actual que damos à internet hoje.
A razão é simples...
Hoje a internet permite trocas entre pessoas que não são controladas ou promovidas pelo intermediário (o estado ou uma grande empresa), e esta situação melhora de facto a vida das pessoas mas força as grandes corporações a perderem poder, controle e lucros.
E é por isso que estas empresas forçam os políticos "amigos" a agirem perante esta situação.
A desculpa é a pirataria de filmes e música, mas as verdadeiras vítimas seremos todos nós, a democracia e a independência cultural e informativa do cidadão.
Recentemente, vieram com a ideia que a pirataria de vídeos e música promove o terrorismo
(http://diario.iol.pt/tecnologia/mapinet-internet-pirataria-terrorismo-crime-tvi24/1058509-4069.html)
para que seja impensável ao cidadão comum não estar de acordo com as novas regras...
Pense no modo como usa a internet!
Que significaria caso a sua liberdade de escolha lhe fosse retirada?
Hoje em dia, a internet é sobre a vida e liberdade. É sobre fazer compras online, reservar bilhetes de cinema, férias, aprendermos coisas novas, procurar emprego, acedermos ao nosso banco e fazermos comércio.
Mas é também sobre coisas divertidas como namorar, conversar, convidar amigos, ouvir música, ver humor, ou mesmo ter uma segunda vida.
Ela ajuda-nos a expressarmo-nos, inovarmos, colaborarmos, partilharmos, ajuda-nos a ter novas ideias e a prosperar... tudo sem a ajuda de intermediários.
Mas com estas novas regras, os fornecedores de internet escolherão onde faremos tudo isso, se é que nos deixarão fazer.
Caso os sites que visitamos, ou que nós criámos não estejam incluídos nesses pacotes oferecidos por estas empresas, ninguém os poderá encontrar.
Se somos donos de um site ou de um blog e não formos ricos ou tivermos amigos poderosos, teremos de fechar. Só os grandes prevalecerão, com a desculpa de que os pequenos não geram tráfego suficiente para justificar serem incluídos no pacote.
Continuaremos a ter a Amazon, a Fnac ou o site das finanças, mas poucos mais.
Os telefonemas gratuitos pela internet decerto que acabarão ( como já se passa nalguns países da Europa) e os pequenos negócios e grupos de discussão desaparecerão, sobretudo aqueles que mais interessam, os que podem e querem partilhar a sua sabedoria gratuitamente com o mundo.
Se nada fizermos perderemos quase de certeza a nossa liberdade e uso livre da internet.
A proposta no Parlamento Europeu arrisca o nosso futuro porque está prestes a tornar-se lei, uma lei quase impossível de reverter.
Muitas pessoas, incluíndo deputados do Parlamento Europeu que a vão votar positivamente, não fazem a menor ideia do que isto pode querer dizer, nem se apercebem das implicações brutais que estas regras terão na economia, sociedade e liberdade.
Estas medidas vêm embrulhadas numa coisa chamada "Pacote das Telecom´s" disfarçando estas leis de algo que apenas é relativo à indústria das telecomunicações.
Mas na verdade, tudo não passa de regras sobre o uso futuro da internet. A liberdade está a ser riscada do mapa.
Nestas leis propostas, estão incluídas regras que obrigam as Telecoms a informaram os cidadãos das condições em que o acesso à internet é fornecido. Parece ser uma coisa boa, em nome da transparência, mas não passa de uma diversão para poderem afirmar que podem limitar o nosso acesso à liberdade na internet, apenas terão é que informar-nos disso.
O futuro da internet está em jogo e precisamos de agir já para o salvar.
Diga ao Parlamento Europeu que não quer que estas alterações sejam votadas.
Lembre-os que as eleições europeias são em Junho e que a internet ainda nos dá alguma liberdade para que possamos observar e julgar os seus actos no Parlamento.
Saiba que não está sozinho(a) nesta luta... Enquanto lê isto, centenas e centenas de outras organizações estão a trabalhar para que esta mensagem chegue a quem de direito. Milhares de pessoas estão também a contactar os seus deputados neste sentido. Ajude-se a si mesmo, colabore e faça o que pode por esta causa...
A internet é tão sua como deles...
Divulgue esta mensagem o mais que possa
Pode também escrever aos seus deputados...
Estes são os nossos deputados no Parlamento Europeu:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Deputados_de_Portugal_no_Parlamento_Europeu_(2004-2009)
ou
http://www.europarl.europa.eu/members/expert/groupAndCountry/search.do;jsessionid=69ADF04943C000194117E9C7032EEC31.node1?country=PT&language=PT
Para mais informações sobre a lei:
http://www.laquadrature.net/en/telecoms-package-towards-a-bad-compromise-on-net-discrimination
http://www.laquadrature.net/wiki/Telecoms_Package